Copa das confederações 2009


Copa das confederações

A seleção Brasileira conquistou seu terceiro título da Copa das Confederações neste Domingo.

Mas ao contrário das duas primeiras conquistas (contra a Austrália em 97 e Argentina em 2005) o Brasil teve que suar sangue para vencer a “fortissima” seleção Norte Americana.

Virou o primeiro tempo perdendo por 2 a 0 e conseguiu virar o jogo para 3 a 2 na segunda etapa.

Parabéns a Luis Fabiano,artilheiro da competição.

O atacante soube ter paciencia e aproveitou a chance de dar a volta por cima na seleção Brasileira (graças a contusão do “gênio” Afonso Alves).

Resta esperar para ver se o Brasil aprendeu a lição de 2005.

Humilhou a Argentina na final da Copa das Confederações e deixou se levar pelo favoritismo na Copa da Alemanha no ano seguinte.

O resultado da soberba é conhecido por todos.

Anúncios

trevo de 4 folhas

Não gosto do trabalho do pseudo-treinador da seleção Brasileira.

Para mim ainda é um arremedo de treinador.

Dizem as más linguas que quem define o desenho tático da seleção é Jorginho,seu auxiliar.

Mas uma coisa ninguém pode negar.

Dunga tem uma qualidade que é extremamente útil a qualquer profissional.

A sorte!

Como é “largo” o cidadão!

E a largura não vem de hoje não!

Vem desde a Copa América,quando o Brasil estava praticamente eliminado pelo Uruguai na disputa de penaltis e Lugano errou sua cobrança.

Mas a vida é assim.

Quando a coisa não está boa,a sorte dá uma mãozinha.

E com a sorte ao seu lado o Brasil segue firme para mais um titulo em sua vasta galeria.

Zebrinha

Aproveitei a tarde desta quarta-feira para fazer uma visita aos meus pais.

Logo, não acomapnhei a partida entre Espanha x EUA pela semifinal da Copa das Confederações.

Quando cheguei em casa fiquei sabendo da zebra monumental!

Alguém poderia me explicar como a Espanha conseguiu perder por 2 a 0 para os Americanos?

seleção do Egito

O Brasil começou sua participação na copa das confederações com uma vitória no sufoco diante da fraca seleção Egípcia.

A seleção de Dunga parecia soberana ao abrir 3 a 1 no marcador (Kaká,Luis Fabiano,Juan)ainda no primeiro tempo.

Mas na segunda etapa,o Brasil voltou errando muitos passes,sem saída de bola e com muitos erros de colocação no sistema defensivo.

O resultado foi o empate do Egito em apenas 1 minuto.

O Brasil chegou a tomar sufoco e correu risco de levar uma virada histórica.

Mas aos 45 minutos, Lúcio mandou uma cabeçada para o gol e o zagueiro Elmohamadi evitou o gol com o braço.

Pênalti convertido por Kaká e vitória no sufoco.

Futebol burocrático e falho com a cara do treinador.

O cansaço foi a desculpa preferida dos jogadores após a partida.

O Brasil tem tempo de corrigir seus erros.

O próximo adversário é os Estados Unidos.

Mais uma seleção fraca pela frente.

A esperança é de um futebol um pouco melhor no terceiro jogo contra a Itália.

O primeiro desafio real da seleção no torneio.