outubro 2009


chute

Palpites da rodada:

Sábado, 31/10/2009

São Paulo x Barueri – São Paulo

Flamengo x Santos – Flamengo

Avaí x Atlético-PR – Avaí

Domingo, 01/11/2009

Palmeiras x Corinthians – Empate

Coritiba x Vitória – Coritiba

Internacional x Botafogo – Internacional

Goiás x Atlético – Empate

Santo André x Grêmio – Empate

Náutico x Sport – Empate

Cruzeiro x Fluminense – Cruzeiro

Anúncios

duas-caras

Vanderlei Luxemburgo reproduziu em seu blog o ótimo texto de Danuza Leão publicado na Folha de São Paulo para cutucar implicitamente Muricy Ramalho. Faço questão de reproduzi-lo aqui no blog, pois me identifiquei muito com o que diz a brilhante Danuza. Convivo com muitos falsos amigos, principalmente no ambiente profissional. Com certeza, você, meu amigo leitor, também já teve ou tem o desprazer de conviver com esta espécie tão comum no dia a dia.

DANUZA LEÃO
O pior inimigo é o falso amigo
Volta e meia faz comentário sobre você, maldoso e irônico, mas não tão maldoso a ponto de chocar

Já que é inevitável ter inimigos, a coisa melhor do mundo é ter um de verdade: que te odeie com lealdade e sinceridade -sem nenhum fingimento.

Ele é capaz de falar mal de você em público sem ter, em momento algum, medo de que repitam o que ele disse. E também pode te dar um tiro ou uma facada, mas sem nunca te enganar -sempre numa boa.
Não é, positivamente, do tipo que diz “vou te contar uma coisa, mas não repita, fica só entre nós”.

Dele você pode esperar sempre o pior: que impeça que aquele negócio que estava planejando havia anos se realize, que diga àquela gata que está povoando seus sonhos que você é um cafajeste, que o dinheiro que você esbanja vem do tráfico de drogas -ou coisas ainda piores.

Sabendo do que ele é capaz, você pode sempre se defender -o que é mais fácil do que lidar com a hipocrisia.

Como guerra é guerra, nada que ele faça de ruim poderá surpreender -essa é a vantagem de ter um inimigo leal. Quando se encontram num restaurante, você já sabe que deve ficar alerta e se sentar de costas para a parede, como fazem os malandros.

Ele é capaz de seduzir sua filha menor, de contratar alguém para roubar seus documentos e de jurar sobre a Bíblia sagrada que viu você subornando um político.

Tudo faz parte, e quanto mais coisas ele fizer contra você, mais você aprende a se defender; como se aprende com um inimigo assim -ah, como se aprende.

Perigosos mesmo são os pseudo-amigos, aqueles que te tratam bem e que volta e meia fazem um comentário sobre você -maldoso e irônico, mas não tão maldoso a ponto de chocar-, afinal, é apenas uma brincadeira, será que você perdeu o humor?

E aquele que passou anos construindo a imagem do bom caráter de carteirinha pode fazer você levar a vida inteira na dúvida, sem ter coragem de encarar a verdade: que se trata apenas de um crápula.

A tal da imagem ilude muita gente, que durante anos pensa que o personagem é defensor das boas causas, dos fracos e oprimidos, e sempre politicamente correto -faz parte do modelo, claro.

Incapaz de encarar uma briga de frente, ele não consegue nem ter inimigos, pois, como ser humano, não passa de uma fraude -e de um covarde.

Está sempre atrás de alguma vantagem -alguma pequena vantagem- e frequentemente comete traições -pequenas traições que dificilmente poderão ser comprovadas. E se alguém ousar acusá-lo de alguma coisa, sempre haverá alguém para defendê-lo -afinal, de uma pessoa com um passado tão correto, só um louco ousaria dizer alguma coisa.

Suas maldades e falhas de caráter nunca são grandiosas, porque nada nele é grandioso.

Suas maldades são pequenas, porque tudo o que ele faz é pequeno; pequeno como sua pessoa, como sua alma. Mas, às vezes, se tem que conviver com gente assim -como fazer?

Se for seu caso, não faça nenhum tipo de concessão.

Cometa um assassinato, internamente, e esqueça de que ele existe -mas esqueça mesmo. Mas atenção: é importante que ele saiba que você sabe perfeitamente quem ele é.

Fique cego quando passar por ele, e se alguém mencionar seu nome, não ouça; esqueça das mesquinharias de que é capaz um pobre ser humano.

E valorize seus inimigos, os bons. Eles estão sempre dispostos a liquidar com você, mas sempre com a maior lealdade.

danuza.leao@uol.com.br

ACEESP

Amigos leitores, a ACEESP (Associação dos cronistas esportivos do estado de São Paulo) esta promovendo uma votação para eleger os melhores profissionais de mídia do estado em 2009.

São várias categorias (Radio, Jornal, TV aberta,TV fechada,Internet).

A votação é aberta ao publico via Internet e vai até o dia 24 de Novembro.

O processo de votação é um pouco burocrático para evitar fraudes, já que é permitido apenas 1 voto por pessoa, mas vale a pena perder 5 minutos.

Participe e vote em seus profissionais favoritos.

Eu estou participando na categoria repórter de rádio, já que não existe uma categoria especifica para Blogs esportivos.

O endereço para votação é: http://www.aceesp.org.br

Um grande abraço.

Marcello Lima.

chute

Começa nesta quarta-feira a fase de “mata-mata”do campeonato Brasileiro.

Vamos aos palpites da rodada.

Atlético PR x Santos

– O Atlético respira mais tranqüilo na classificação depois de ficar próximo da zona da degola. Na Arena da Baixada sempre se impõem. Já o Santos tem um time sofrível e vem de derrota em casa para o São Paulo.

Palpite: Atlético

Botafogo x Náutico

– Jogo dos desesperados. Tanto o Botafogo quanto o Náutico brigam para fugir da zona de rebaixamento. Por jogar em casa, o Botafogo é o favorito.

Palpite: Botafogo

Grêmio x Avai

– Após a derrota para o Inter o Grêmio apenas cumpre tabela diante do bom Avai do técnico Paulo Silas. Única equipe invicta em casa, o Grêmio deve fazer o fator campo.

Palpite: Grêmio

Cruzeiro x Santo André

– O Cruzeiro ainda sonha com o titulo e não pode nem sonhar em perder pontos nos próximos dois jogos em casa, já o Ramalhão luta para escapar da degola.

Palpite: Cruzeiro

Barueri x Flamengo

– O Barueri faz uma boa campanha no campeonato e costuma complicar a vida dos adversários quando joga em casa, mas o Flamengo vem embalado e precisa vencer para quem sabe entrar no G4. Pet será o principal desfalque do Rubro-Negro.

Palpite: Flamengo

Vitória x Corinthians

– Jogo com cara de amistoso. O Vitória já não sonha com o G4 e o Corinthians já sonha com o ano que vem.

Palpite: empate

São Paulo x Internacional

– Principal confronto da rodada. As duas equipes lutam pelo titulo. Ambas entram em campo sem seus lideres: o São Paulo sem Rogério Ceni e o Inter sem Guinazu.

As duas equipes vêm de vitória em clássicos regionais. O empate não é bom para ninguém. Chegou à hora de mostrar quem tem mais” garrafas vazias para vender”.

Palpite: São Paulo

Sport x Coritiba

– O Sport luta para fugir do rebaixamento e não pode nem pensar em perder pontos em casa, já o Coritiba respirou mais aliviado após a vitória contra o rival Atlético no ultimo final de semana.

Palpite: Sport

Fluminense x Atlético MG

– O Fluminense continua acreditando em um milagre para escapar da segundona e para isso tem que vencer o Galo. Já o time de Celso Roth está empolgado com a possibilidade de acabar a rodada como líder.

Palpite: empate

Palmeiras x Goiás

– O Palmeiras jogará pressionado. O time não vence a 4 rodadas e a gordura acumulada acabou. Para complicar mais ainda, Cleiton Xavier e Vagner Love não atuam. O Goiás também não passa por um bom momento, mas ainda sonha com o G4.

Palpite: Empate

boca no trombone

A ultima rodada do Brasileirão deixou a competição totalmente embolada e emocionante.

Finalmente as equipes que brigam pelo titulo aproveitaram mais um vacilo Palmeirense e encostaram de vez.

A diferença do lider para o quinto colocado (Flamengo) é de apenas 3 pontos.

São Paulo e Inter se enfrentam na quarta-feira no Morumbi.

Quem vencer assume provisóriamente a liderança,já que Palmeiras e Atlético só entram em campo no dia seguinte.

A rodada do final de semana foi marcada pelos clássicos regionais.

O São Paulo bateu o Santos na Vila Belmiro em um jogo que lembrou um amistoso entre casados e solteiros, tal a facilidade e quantidade de gols.

Mostrou também o duelo entre Ceni e Simon, eternos desafetos.

No Beira-Rio o Inter venceu o Grêmio com um frango do bom goleiro Vitor.

No Engenhão, Adriano levou a defesa do Botafogo no peito para marcar o gol da vitória Flamenguista.

O Brasileirão pega fogo em sua reta final.

E você amigo leitor?

O que achou da rodada?

Abraços.

bio1

Hoje o rei do futebol está completando 69 anos de idade.

Dizer que Pelé foi o melhor jogador de futebol que já pisou em um gramado é chover no molhado.

Infelizmente não vi o jogar.

Mesmo assim, sempre dou risada quando vejo os DVDs que mostram algumas de suas jogadas e gols.

Pelé deixava qualquer marcador parecendo um molóide, tamanha era a diferença técnica entre ele e os outros.

O que sempre me admirou nele foram a sua humildade, paciência e presteza com os fãs.

Pelé nunca menospreza uma pessoa.

Sempre solicito para tirar uma foto ou dar um autógrafo, com paciência budista e simpatia cativante.

Como jornalista esportivo, tive o privilégio de entrevista-lo algumas vezes.

A entrevista que mais me marcou aconteceu em 2003 na Coréia do Sul.

Naquele ano aconteceu a primeira edição da Copa da Paz.

Torneio realizado e organizado pela fundação SunMoon,que reunia 8 clubes de todos os continentes (naquela edição participaram times como Besiktas,Lyon e PSV.

Como o São Paulo* era até então o time que representaria a América do Sul, viajei para lá para acompanhar a cerimônia de abertura (transmitida ao vivo para toda Coréia) e o sorteio dos grupos.

Daniel Santini na época do Jornal LANCE! foi o outro jornalista presente na cobertura do evento.

Depois de 27 horas de viagem, chegamos a Seul.

Já era final de tarde na capital Coreana, mas como era feriado local, o transito estava tranqüilo e chegamos rapidamente ao Hotel.

Deixamos as malas nos quartos(eu, Santini e dois diretores do São Paulo) e nos encontramos no Lobby para procurar algum restaurante por perto.

Antes de sairmos, vi duas pessoas sentadas no bar do hotel, com 4 seguranças ao redor.

Como Pelé seria o mestre de cerimônias da competição, logo imaginei que seria ele.

Palpite certo.

A “comitiva” Brasileira se aproximou e logo vimos Pelé e Renato Duprat conversando e bebericando um bom 12 anos.

Pelé fez uma enorme festa quando nos apresentamos.

Depois de meia hora de conversa, marquei com o rei uma entrevista para as sete da noite do dia seguinte (uma hora antes do começo do evento).

No dia seguinte, eu e Daniel Santini chegamos à sala reservada para nossa entrevista com 10 minutos de antecedência.

Cinco minutos depois Pelé e Duprat também chegaram.

A entrevista foi fluindo como um bom bate papo, abordamos vários assuntos: da seleção Brasileira recém campeã Mundial, passando pela Copa da Paz e claro o Santos.

Na parte final da entrevista, percebi que algumas pessoas da organização estavam aflitas com o relógio já que estávamos próximos das 8 da noite.

Comunicado sobre o horário, Pelé olhou para Duprat e deu o recado – ”fale para eles esperarem, estou dando uma entrevista para os meus irmãozinhos do Brasil”.

Continuamos assim nossa entrevista para desespero dos Coreanos.

Quando o relógio apontou para as oito da noite, os organizadores apelaram para a esposa de Pelé.

Assíria saiu do auditório onde todos esperavam por Pelé, para começar a transmissão do evento para todo o País e foi até a sala onde estávamos.

Foi então que Pelé nos pediu desculpas, mas teria que encerrar o bate-papo.

Quando vi o relógio não acreditei.

Pelé atrasou toda a cerimônia por causa de nossa entrevista.

Antes de subirmos para o auditório pedi uma foto ao rei para guardar como recordação.

Pelé olhou para mim, pegou o gravador de minhas mãos e fingiu me entrevistar, ai sim autorizou a foto.

Esta foi apenas uma pequena mostra da generosidade do rei do futebol.

Para ele apenas mais uma entrevista, para mim uma enorme honra e orgulho.

Parabéns Pelé.

* A CBF não autorizou o São Paulo a participar do torneio e o Nacional do Uruguai entrou em seu lugar.

Corrida Maluca

Nesta minha fase de recuperação da Hiperglicemia, tenho ficado distante dos bastidores do futebol.

É preciso me desligar totalmente do trabalho, já que além da diabetes e do joelho, o stress vinha me pegando de jeito.

Mas é claro que estou acompanhando o campeonato pela TV.

A cada rodada a competição fica mais equilibrada e imprevisível.

O Palmeiras esta fazendo uma força incrível para entregar de bandeja o titulo para outra equipe.

Com a derrota para o Santo André, já são 4 tropeços seguidos (1 empate e 3 derrotas).

A sorte dos comandados de Muricy Ramalho é que os rivais diretos também resolveram tropeçar e as equipes em ascensão (Flamengo e Cruzeiro) estavam muito longe na tabela.

Mas o tropeço do Palmeiras contra o Ramalhão pode deixar a competição completamente embolada neste final de semana.

O Atlético Mineiro que no sábado enfrenta o Vitória, agora só depende de suas forças já que terá confronto direto com o líder.

O Inter e o São Paulo tem clássicos regionais pela frente e não será surpresa se ambos não saírem do lugar na pontuação.

O São Paulo que apresentou um desanimo inexplicável nas ultimas rodadas, terá talvez a derradeira chance de mostrar que ainda esta vivo na luta pelo Tetra.

Nem o empate serve contra o Santos na Vila Belmiro.

O mesmo se aplica ao irregular Inter, que não pode nem pensar em empatar com o arquirival Grêmio.

Quem vem crescendo no campeonato e buzinando atrás dos concorrentes como uma jamanta sem freio, é o Flamengo.

Se vencer o clássico contra o Botafogo no Engenhão, ficará a apenas 3 pontos do líder e muito provavelmente dentro do G4.

No momento, acho que os 5 primeiros colocados brigam pelo titulo.

O Flamengo é a equipe que vive o melhor momento no campeonato.

O Galo ganhou moral com a vitória sobre o São Paulo e os constantes tropeços do Palmeiras.

Já São Paulo, Inter e Palmeiras vivem uma fase de irregularidade, e de queda de produção, o que pode ser fatal nesta reta final.

O Brasileirão deste ano tem tudo para ser o mais emocionante da era dos pontos corridos.

O fim de semana promete.

Próxima Página »