setembro 2008


Conversei agora a pouco com João Paulo Jesus, diretor de futebol do São Paulo.

Ele me disse que a rescisão de contrato do lateral Eder, foi uma decisão absolutamente técnica e não disciplinar.

Como o jogador não seria mais aproveitado por Muricy e seu contrato de empréstimo iria só até o final do ano, foi feito um acordo para a saída imediata de Eder.

Segundo o dirigente, não aconteceu nenhum atraso por parte dos jogadores, seja por baldada ou qualquer outro motivo.

A diretoria faz questão de dizer que ninguém será punido ou multado.

Mesmo com a diretoria dando a versão oficial, consegui algumas informações.

Vou colocar no condicional porque nenhum jogador confirmou e muito provavelmente não irão confirmar nada.

 Cinco jogadores teriam ido a um aniversário no bar Mada, na vila Madalena e chegaram atrasados no CCT.

Os jogadores que estariam no aniversário: Eder, Junior, Jorge Wagner, Rodrigo e Richarlysson.

Muricy teria se irritado, porque pediu total concentração nesta reta final do campeonato, portanto não era hora de ficar comemorando aniversário de amigo em bar.

Coincidência ou não, na sexta-feira a diretoria chamou Eder para uma conversa e rescindiu contrato do jogador.

Junior foi afastado do jogo contra o Cruzeiro, mas ainda pode ser útil até o final do ano.

Jorge Wagner, Rodrigo e Richarlysson teriam levado uma bronca, mas não receberam punição.

Portanto ai está a versão oficial da diretoria e a versão não confirmada pelo pessoal do  clube.

Anúncios

A diretoria do São Paulo rescindiu o contrato do lateral direito Eder Sciola.

O jogador tem os direitos federativos presos ao Noroeste e estava emprestado ao São Paulo até o final do ano.

A alegação é de que o elenco conta com vários jogadores para a posição e como Eder não seria mais aproveitado no Brasileirão já que era a quarta opção para a lateral (Joilson, Jancarlos, Rafael estão na frente) foi liberado para voltar ao Noroeste.

Já ouvi por ai, que na verdade Eder teria saído na sexta-feira com outros atletas, que acabaram chegando atrasados na concentração.

Como não estava relacionado para o jogo contra o Cruzeiro e não estava sendo aproveitado por Muricy, acabou tendo o contrato rescindido pela diretoria por  indisciplina.

Conversei com 5 pessoas diferentes para confirmar ou não o episódio.

Todas disseram desconhecer o fato, mas três delas fizeram criticas ao jogador, dizendo que ele não joga nada, é muito ruim.

Causou-me espanto essas criticas, talvez a indisciplina cometida não tenha sido por causa de uma suposta balada e sim por alguma discussão com o Técnico Muricy Ramalho.

De qualquer forma, o único fato concreto é que Eder não é mais atleta do São Paulo, o resto, por enquanto é especulação.

Vou tentar saber os reais motivos da dispensa do lateral e se descobrir escrevo aqui no blog.

O presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio, assinou o primeiro contrato de Lei de incentivo fiscal com realização de obras num clube de futebol.

Após a cerimônia ele conversou com a imprensa, falou do contrato de lei de incentivo, da copa 2014 e da equipe de futebol.

P – Gostaria que o senhor falasse da assinatura do contrato de lei de incentivo fiscal com a Caixa Econômica e com o Ministro dos Esportes.

R – Esta lei foi aprovada com muito esforço do ministro Orlando Silva. Com desconto no imposto de renda de 6% para pessoa física e de 1% para pessoa Jurídica, é possível captar recursos para aplicar no desporto.

O São Paulo tem três projetos importantes para o ct de Cotia e foi o clube que assinou em primeiro lugar no Brasil essa lei.

P – Quais os parceiros nessas obras, já que o São Paulo conseguiu captar 13 milhões  de reais com a assinatura da Lei de incentivo?

R – Não me lembro de todas agora, mas posso citar o Bradesco, Nestlé, Marítima, Mercedes Benz, Alpargatas, não sei todas agora.

P – O São Paulo tem a garantia de que fará a abertura da copa?

R- Não, não temos garantia, o que temos é uma analise muito correta sobre isso. São Paulo e Rio Não podem ficar de fora da abertura e encerramento da copa.

Um pela sua pujança econômica e importância no cenário nacional, o Rio por sua tradição, pelo turismo e os dois pelo futebol.

Respeito Minas e Brasília, mas na verdade acreditamos que são Paulo será palco da abertura e o encerramento no Rio de Janeiro.

P – O governador José Serra vetou o projeto do estacionamento em frente ao Estádio para a copa de 2014?

R – Não procede, na verdade estamos em estudos avançados, o governador ainda não conhece o projeto, certamente quando conhecer vai aprovar, já que é uma obra importante para a cidade.

P – Quem aprova o projeto, Prefeitura ou Estado?

R – É a prefeitura, mas de qualquer forma é preciso também uma palavra do governo porque mais tarde se fará uma interligação com o Metrô e ai majoritariamente a conversa é com o estado.

P – O Liverpool está mesmo interessado em levar o zagueiro Aislan no ano que vem?

R – O Liverpool esteve comigo, eu disse que não vendo, ele é um jovem promissor, eles  queriam uma negociação agora, mas disse que não era possível.

Eles ficaram de voltar no ano que vem.

P – Wagner Diniz, Junior Cesar, Conca, Carlinhos Paraíba, são nomes que estão na pauta para o ano que vem?

R – Não necessariamente, o São Paulo esta olhando isso com dedicação, com afinco, vamos ver o que vai acontecer na próxima temporada, são nomes importantes, mas o São Paulo não tem nenhuma decisão a respeito.

P – Nenhum jogador assinou um pré- contrato com o São Paulo para o ano que vem?

R – Não, nenhum atleta, até porque não é momento para isso, a equipe esta ai tentando a libertadores e o titulo, e a concentração tem que ser total.

Só após esta decisão é que faremos esforço no sentido de trazer novos reforços.

P – Como será jogar com o Palmeiras no Palestra Itália, após os incidentes do campeonato Paulista?

R – Vamos jogar normalmente, o mando de jogo é deles e não temos que questionar isso. Acreditamos muito na competência dos dirigentes do Palmeiras para que tenhamos uma partida onde o melhor possa vencer.

P – Como o senhor reagiria se fosse recebido com flores no Palestra Itália?

R – Isso é uma pirotecnia que não tratarei. O futebol é um produto Brasileiro muito respeitado no mundo e deve ser tratado internamente como uma coisa séria.

O ministro dos Esportes Orlando Silva Junior, esteve no Morumbi, assinando o primeiro contrato de lei de incentivo fiscal com a realização de obras num clube de futebol.

Após  o evento ele conversou com a imprensa, acompanhe os principais trechos da entrevista do Ministro.

P – O São Paulo é o primeiro clube a se beneficiar da lei de incentivo fiscal, fale sobre isso.

R – Assinamos contrato para implantar e programar um incentivo de 13 milhões de reais, para estruturar as categorias de base do São Paulo, é uma oportunidade importante que o clube aproveitou.

P – O estádio do Morumbi está um passo a frente dos outros para sediar a abertura da copa de 2014?

R – O governo e a prefeitura de São Paulo reivindicaram junto a FIFA, que a abertura da copa seja na cidade, partindo da premissa que a final deve ser no Maracanã.

Esta é uma decisão que fica para frente, a FIFA ira primeiro escolher as cidades sedes e depois pensar na abertura e encerramento

Evidentemente que a cidade de São Paulo tem algumas vantagens, é hoje o principal centro do futebol brasileiro, tem uma média de publico acima da média nacional, tem o aeroporto que recebe o maior numero de visitantes internacionais e o maior numero de quartos de hotel.

P – O que o Rio de Janeiro tem que fazer de diferente para sediar as olimpíadas de 2016?

R – A disputa do Rio não é fácil, é muito difícil disputar com Tóquio, Madri e Chicago.

Temos algumas vantagens, Madri fica ao lado de Londres que já vai sediar a próxima olimpíada, e não é de se supor que o COI irá fazer duas edições seguidas no mesmo continente.

O fuso horário de Tóquio atrapalha alguns mercados e a China acabou de realizar agora.

A disputa seria com Chicago. Chicago é uma cidade pronta,os jogos olímpicos não fariam nenhuma diferença para a cidade ou para os Estados Unidos.

Já no Rio, o evento serviria para induzir investimentos, induzir uma transformação da cidade.

Acho que quando o COI avaliar os projetos vai levar em conta a repercussão, o eco, o legado que os jogos vão deixar na cidade. O COI tem que perceber que o projeto do Rio passa segurança não é uma aventura.

P – O tribunal de contas da união (TCU) está investigando as contas dos jogos pan-americanos e parece que encontrou algumas irregularidades, como o senhor vê isso?

R – Não vejo irregularidades, o TCU  deu um prazo de 30 dias para que entreguemos o relatório de gastos com os jogos Pan-americanos.

Para fazer isso, é preciso que a prefeitura, o governo e os organizadores, que foram nossos parceiros, nos entreguem as prestações de contas.

A experiência do Pan foi muito positiva na participação do TCU, que acompanhou em tempo real o que era gasto.

Nós temos consciência de que o governo federal entrou mais do que pretendia, porque ou entrava para resolver e fazer o Pan com sucesso,ou não adiantava depois chorar o leite derramado. Nós assumimos responsabilidades que não eram nossas, mas fizemos.

Ficou uma lição para frente, na copa do mundo, as cidades sedes assinarão com o governo federal uma matriz de responsabilidade, estabelecendo quem vai fazer  o que, o que vai fazer a cidade,  o estado e o Governo.

A cidade que não assinar será excluída do projeto da copa do Mundo.

Com isso o governo vai se proteger, não vai acontecer na copa o que aconteceu no Pan.

Para não desmoralizar o Brasil, o Governo Federal teve que assumir responsabilidades e teve que fazer  o Pan.

 

 

O  campeonato  Brasileiro embolou e empolgou de vez!

Para aqueles que brigam com os números e são contra a fórmula de pontos corridos, com o fraco argumento de que é preciso haver uma final,teremos 11 rodadas com cara de final.

O Goiás continua sua subida na competição, é o melhor do segundo turno e já briga pelo G4.

O Flamengo continua aproveitando bem os jogos em casa e mesmo aos trancos e barrancos vai subindo na tabela.

O Palmeiras parou no péssimo gramado do estádio dos Aflitos e na má pontaria de seus jogadores, mesmo assim conseguiu acabar a rodada na liderança, com uma vitória a mais do que o Grêmio.

O Inter conseguiu sua quarta vitória consecutiva, já sonha com o G4 e além de Humilhar seu maior rival ainda tirou o Grêmio da liderança, domingo perfeito para o colorado.

O São Paulo mesmo sem Rogério Ceni e Miranda, conseguiu se impor contra o Cruzeiro no Morumbi,continua errando muito nas finalizações,mas a vitória mentem vivo o sonho do hexa.

O Atacante André Lima vai ganhar o troféu canela de ouro, nos últimos dois jogos do São Paulo, conseguiu matar pelo menos umas 10 bolas com esta parte da perna.

O troféu Mico de ouro deste final de semana vai sem duvida nenhuma para a Ferrari  com sua lambança nos boxes, que impediu Felipe Massa de pelo menos tentar brigar pela vitória e pela liderança do campeonato de fórmula um.

Outro dia disse aqui no blog que se a Ferrari deixasse, Felipe Massa poderia ter alguma chance de se tornar campeão ou lutar pelo titulo de igual para igual com Hamilton.

Mas esta difícil da coisa andar, quando Massa tem a chance de assumir a ponta, a Ferrari faz lambança nos boxes e Poe tudo a perder.

A diferença entre Hamilton e Massa aumentou para 7 pontos(84 a77), ainda temos 3 GPS pela frente(Japão, China e Brasil).

Esta na hora de a  Ferrari se unir e tentar não cometer mais barbeiragens nas ultimas provas.

Que este campeonato seja decidido apenas no talento dos pilotos e não nas navalhadas das equipes, principalmente da Ferrari.

É o que espera o torcedor Brasileiro e principalmente Felipe Massa.

 

O Ministro dos Esportes, Orlando Silva Junior, junto com autoridades da Caixa Econômica Federal, estará no Estádio do Morumbi na próxima segunda-feira, 29 de setembro, para assinar com o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, o primeiro contrato da Lei de Incentivo Fiscal com a realização de obras num clube de futebol. O encontro acontecerá às 16 horas na presidência do clube.

Três projetos do Tricolor – todos no Centro de Formação de Atletas, em Cotia – vão poder, agora, se beneficiar da dedução do imposto de renda devido por pessoas físicas e jurídicas, a eles destinada.

Uma das propostas do clube é a construção de uma arquibancada para jogos das categorias de base com estacionamento fechado e privativo para o público.

Outro visa implantar e complementar as demais instalações já existentes com um alojamento transitório ou permanente para 148 atletas.

O terceiro projeto, também no CFA de Cotia, é a implementação de um complexo médico composto por edificação principal, com salão de atividades, vestiários, além de uma área anexa para tratamentos hidroterápicos.

A partir da assinatura do contrato, o São Paulo viabiliza suas obras imediatamente.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do São Paulo FC.

 

Próxima Página »