O São Paulo ousou contrariar Ricardo Teixeira, o dono do futebol Brasileiro, na eleição do clube dos 13.

Juvenal Juvêncio não só votou contra o candidato da CBF, como saiu como vice na chapa de Fabio Koff.

Ninguém peita Ricardo Teixeira e fica impune.

O São Paulo trava uma enorme batalha (principalmente política) para confirmar o estádio do Morumbi como palco do jogo de abertura da Copa em 2014.

O relacionamento do clube com a CBF, historicamente, nunca foi bom.

Por conta da Copa do Mundo, houve uma aproximação entre as partes, até porque, Ricardo Teixeira é também o presidente do comitê organizador da Copa no Brasil.

A cúpula São Paulina sabia que votar contra os interesses da CBF na eleição do clube dos 13, poderia dificultar e acirrar ainda mais as criticas ao Morumbi.

Coincidência ou não, Ricardo Teixeira, há duas semanas, em uma entrevista a rede Globo, criticou pela primeira vez a candidatura do estádio de São Paulo.

A crítica do presidente da CBF causou surpresa já que alguns dias antes, Jerôme Valcke, até então o maior critico do Morumbi, teceu elogios ao novo projeto do estádio (que só será entregue nesta quinta-feira).

Este foi apenas um aviso do poderia vir pela frente caso o São Paulo mantivesse sua postura na eleição do clube dos 13.

O pleito ocorreu conforme o esperado, com a vitória de Fabio Koff e com Juvenal Juvêncio como vice na chapa.

Logo após a eleição, vários jornalistas escreveram em suas tribunas sobre possíveis retaliações ao Morumbi na copa do mundo.

Eis que nesta terça-feira (apenas 1 dia após a eleição), o competente jornalista Silvio Barseti do grupo estado, publica matéria informando que a FIFA pretende excluir o Morumbi, não só da abertura, como também de toda copa do mundo.

Silvio Barseti cobre há muitos anos o dia a dia da CBF, logo, é bem informado das coisas que acontecem por lá.

Fez a matéria, baseado em informações que recebeu de fontes em que confia.

O secretario geral da FIFA estará nesta semana no Brasil.

Na quinta-feira terá reunião com o comitê Geral, comitê Paulista e com a diretoria do São Paulo.

Nesta reunião, Jerôme Valcke anunciaria oficialmente o veto da FIFA ao Morumbi.

O São Paulo e o comitê Paulista afirmam que o possível veto não existe (ambos emitirão neta terça-feira um nota oficial a respeito do assunto) e que o novo projeto do estádio (aprovado pelos três comissários que vistoriaram o Morumbi e elogiado por Valcke) será apresentado oficialmente na reunião de quinta-feira.

Pela lógica, se o projeto ainda não foi apresentado, não poderia ser rejeitado de antemão.

A GMP, empresa de arquitetura Alemã contratada para fazer o novo projeto, garante que todas as exigências feitas pela FIFA, foram atendidas.

A verdade será conhecida em poucos dias.

Na reunião de quinta-feira, entre FIFA, comitê Geral e comitê Paulista, saberemos se realmente o Morumbi esta fora da Copa, ou se a noticia do veto foi apenas mais um ato nesta guerra política.

* A FIFA emitiu nota em seu site oficial, negando que tenha feito qualquer veto ao estádio do Morumbi*

** O Prefeito Gilberto Kassab voltou a afirmar que não há plano B e que a prefeitura não investirá na construção de um novo estádio em São Paulo **

Anúncios