O São Paulo apresentou ontem seu novo patrocinador.

Pelos próximos 5 jogos a Hypermarcas estampará dois de seus produtos na camisa do clube: Bozzano e Zero Cal.

O vice-presidente de Marketing do São Paulo, Julio Casares, conversou comigo após a apresentação das novas camisas do tricolor.

ML – Como foi feito este patrocínio de curta duração com a Hypermarcas?

JC – Nós vínhamos conversando com eles desde novembro do ano passado, mas nós tínhamos uma clausula contratual com o antigo patrocinador até março deste ano, o que acabou atrasando nossa negociação.

Com a classificação do São Paulo a negociação acabou ocorrendo.

Mas é bom deixar bem claro que nestes 30 dias que estaremos com a Hypermarcas, estaremos conversando com outras empresas para o fechamento de um patrocínio maior, de longa duração, para constituir um novo case no futebol Brasileiro.

ML – O presidente Juvenal Juvêncio disse outro dia que seriamos surpreendidos em relação ao próximo patrocínio do clube, com um valor superior a 40 milhões de reais, isso é real ou utópico?

JC – Estamos trabalhando para que isso se torne realidade, temos que entender que em razão deste patrocínio com a Hypermarcas, o São Paulo entra em uma ativação de patrocínio em um momento difícil no mercado.

Todas as grandes empresas têm sua verba de patrocínio destinada ao começo de ano e nós já estamos em Abril, entretanto nós esperamos sim atingir este objetivo.

A negociação com o São Paulo esta acontecendo sem a pressão financeira, já que com os shows no Morumbi e com outras ações no estádio nos dá uma folga financeira para que nós possamos negociar com tranqüilidade.

ML – O Morumbi vem sendo alvo de muitas criticas em relação à copa do mundo, em razão disso o São Paulo vem encontrando dificuldades para fechar acordos com a iniciativa privada para a reforma do estádio, já que com o BNDES já está tudo certo?

JC – Nós temos conversas adiantadas com algumas empresas e objetivamente com o BNDES.

As constantes criticas através da imprensa vem dificultando as coisas sim, porque o investidor que está conversando com o São Paulo, vê as criticas e dá dois passos para trás.

Nós já recebemos uma aprovação da FIFA em relação ao novo projeto do Morumbi e depois soubemos de uma critica da CBF que não entendemos, mas firmamos uma adesão de que vamos cumprir todas as exigências.

Agora precisamos da aprovação do projeto para a formalização dos contratos com os parceiros.

Qual parceiro firma contrato quando vê uma enxurrada de criticas ao Morumbi?

Todos os parceiros que foram anunciados nos Últimos anos têm um protocolo de um aporte adicional no estádio.

Mas só serão formalizados e adiantados quando tivermos a certeza de que o projeto não terá mais nenhum tipo de reparo e será totalmente aprovado.

No dia 15 entregaremos o projeto final, o São Paulo vai entregar seu projeto antes do prazo final e vai cumprir rigorosamente o que a FIFA exigir.

Anúncios