Cleber Santana foi apresentado na tarde desta segunda-feira.

O jogador esta apenas esperando sua documentação estar em ordem para ficar a disposição de Ricardo Gomes.

Cleber está ansioso para estrear pelo São Paulo.

Ele pode jogar tanto como segundo volante, como um meia mais avançado.

Perguntei a ele se já havia jogado de lateral direito, posição carente no elenco e há um bom tempo sendo ocupada por jogadores de meio campo improvisados.

Cleber riu e disse que na lateral nunca jogou, mas acompanha o desempenho de Jean na posição.

André Dias não conversou com a imprensa.

O zagueiro passou rapidamente no CCT para pegar suas coisas e se despedir dos demais atletas.

André segue ainda nesta semana para a Itália, onde ficará pelos próximos 3 anos e meio.

Alex Silva estará à disposição em 10 dias.

Ele só vai ficar de fora da partida de estréia na Libertadores contra o Monterrey no Morumbi.

Pelo planejamento da comissão técnica, Alex Silva deve jogar contra o Barueri dia 18 e contra o Palmeiras dia 21, para pegar ritmo para o jogo contra o Once Caldas dia 25 em Manizales.

Oscar continua treinando com os demais jogadores.

O jogador é visto como um fantasma pela comissão técnica, já que não está disposto a colaborar com a equipe.

A diretoria só não o manda para Cotia para não dar qualquer tipo de argumento para sua defesa na justiça.

Enquanto isso, Diogo nem se dá ao luxo de aparecer para treinar.

Sua advogada já tentou em vão conseguir liminar na justiça do trabalho e inclusive o aconselhou a voltar ao trabalho, mas Diogo a exemplo de Oscar bate o pé e não quer mais jogar pelo clube.

Depois de muito blá, blá, blá foi decidido que o clássico de domingo entre São Paulo e Santos será mesmo disputado na Arena Barueri.

A torcida Organizada do São Paulo seguirá para o estádio via trem, enquanto os Santistas chegarão de Ônibus pela Rodovia Castelo Branco.

No final da tarde surgiu um boato de que o Ministério Público havia vetado a Arena Barueri.

Boato, logo desmentido pelo promotor público, Paulo Castilho.

O Santos tentou um acordo com a diretoria tricolor, para que o clássico fosse disputado no Pacaembu com a renda dividida entre as equipes.

Proposta recusada prontamente pelos São Paulinos.

Anúncios