O mistão do São Paulo voltou a jogar mal no Paulistinha e mais uma vez arrancou um empate no final da partida.

Mas além do péssimo futebol, fica a nítida impressão de que o São Paulo não tem um elenco capaz de montar dois bons times.

Alguns jogadores ainda sentem o peso da camisa e não conseguem se soltar em campo.

O caso mais emblemático é o do atacante Roger.

O jogador nunca foi um primor, tecnicamente falando, mas em times como Sport e Vitória conseguiu algum sucesso, marcando vários gols.

No São Paulo, Roger parece travado, não consegue realizar uma jogada decente, um lance produtivo.

Carlinhos Paraíba é outro que parece completamente intimidado com a camisa tricolor.

O próprio jogador admitiu na semana passada que ainda está tímido no clube.

Se não se soltar rapidamente, não será surpresa se não aparecer na lista dos 25 jogadores inscritos para a Taça Libertadores.

Marlos ainda tem muita farinha para comer antes de tentar ser titular.

O jogador ainda continua extremante individualista e improdutivo para a equipe.

Ricardo Gomes vem tentando corrigir este defeito desde o ano passado, mas parece que ainda terá muito trabalho pela frente com o jovem atleta.

Marcelinho Paraíba disse em sua chegada ao São Paulo que prefere jogar como meia de ligação e não no ataque.
O problema, é que para Ricardo Gomes o jogador é só atacante.

Mas o tempo deve convencer o treinador do contrário.

O zagueiro Xandão esta ansioso para saber se estará na lista da Libertadores.

Com a saída de André Dias para a Lazio, o jovem jogador não precisa se preocupar, pois com certeza será um dos escolhidos.

Cleber Santana será apresentado oficialmente nesta segunda-feira à tarde.

Cleber já treinou no CCT com os jogadores que não viajaram para Ribeirão Preto.

O jogador está bem fisicamente e quer estar à disposição de Ricardo Gomes para o jogo de quarta-feira contra o São Caetano.

Antes que me perguntem, não sei nada sobre uma possível vinda de Nilmar ao São Paulo, o boato da vez na web.

E respondendo aos leitores que me perguntaram sobre o patrocínio, continua valendo o que escrevi no ultimo post.

O São Paulo não assinou contrato com nenhuma empresa e espera que em fevereiro consiga chegar ao valor pretendido (30 milhões) para bater o martelo antes de Março chegar.

Anúncios