O São Paulo aproveitou o treino no CFA de Cotia para estrear seu novo ônibus cedido pela Volkswagen.

Ricardo Gomes e os jogadores aprovaram o treinamento feito no campo principal do ct da Base.

Vários atletas que não conheciam o local ficaram impressionados com a estrutura e o tamanho do centro de treinamentos de Cotia.

André Dias é mais um dos jogadores do elenco, que não aprovou a atitude de Oscar, Diogo e Lucas, que entraram na justiça contra o São Paulo.

“Com todo o respeito, mas eles tinham que jogar em um Paraná Clube, em um Paysandu, como eu fiz, para aprender a dar valor a estrutura e o tamanho do São Paulo” – disse um indignado André Dias.

Aloísio, Leandro, Diego Tardelli, Lenilson, Ramalho e Fabão, entraram na justiça contra o São Paulo antes dos garotos da base.

Todos reclamam do clube, 15% de complemento sobre os 5% pagos pelo sindicato dos atletas, relativo ao direito de arena.

O departamento jurídico do São Paulo terá bastante trabalho nos próximos meses.

Depois de Oscar, Diogo e Lucas, comenta-se nos bastidores do clube, que Giuliano Bertolucci está convencendo Henrique e Casimiro a seguirem o mesmo caminho na justiça do trabalho.

Ninguém sabe ao certo quantos jogadores da base são empresariados por Bertolucci, mas especula-se que ele represente 22 atletas.

Ricardo Gomes praticamente definiu a equipe que estreará no Paulistinha domingo contra a Portuguesa, às 17h no Morumbi.

Rogério Ceni, Jean, Miranda, André Dias e Jorge Wagner, Richarlyson, Hernanes, Leo Lima e Marcelinho, Dagoberto e Washington.

* O Wolfsburg aceitou pagar o valor da multa rescisória do zagueiro Miranda (20 milhões de dólares), mas o jogador não aceitou negociar com os Alemães, já que ele acredita que só ira para a copa se continuar jogando por aqui. Miranda tem medo de perder espaço com Dunga, indo agora para a Europa sem a certeza de que irá se adaptar rapidamente a nova equipe e ao futebol jogado por lá.

Anúncios