pitacos

A rodada do final de semana do Brasileirão começa nesta quarta-feira com Barueri x Corinthians.

O time de Mano Menezes ainda busca a regularidade perdida com a saída de alguns jogadores.

Já o Barueri continua fazendo uma boa campanha na competição e é sempre um adversário difícil de ser batido em casa.

Com a saída de Fernandinho, Thiago Humberto passou a ser o principal jogador da equipe.

Jogo equilibrado acho que o empate é o resultado mais provável.

Na Vila Belmiro, Santos x Inter jogam partida atrasada.

O alvinegro luta para subir na tabela e ainda sonhar com o titulo.

Já o Colorado não pode nem pensar em perder pontos nos dois jogos atrasados que tem a cumprir, sob pena de ver Palmeiras, São Paulo, Goiás e até o Avai, se distanciarem na classificação.

Na Vila Belmiro o Inter é freguês de caderneta do Santos, nunca conseguiu sequer um empate em jogos válidos pelo Brasileirão.

Foram 9 jogos e 9 vitórias Santistas.

Pelo retrospecto e pelo Inter não mostrar a mesma força como visitante, aposto na vitória do Peixe.

Ontem trabalhei no jogo entre Brasiliense x Vasco pela série B.

O Vasco venceu por 1 a 0 e segue líder.

Mas o principal lance do jogo aconteceu com Aloísio Chulapa, que em uma dividida no meio de campo, acabou batendo a cabeça contra um zagueiro e caiu desacordado.

O jogador engoliu o chiclete que mascava que, entalado na garganta, acabou causando uma rápida parada respiratória.

O jogador saiu de campo de ambulância, mas logo se recuperou e foi levado ao Hospital para fazer uma tomografia apenas como prevenção.

Chulapa deu um grande susto em todos, mas mostrou ter uma cabeça bem dura.

O fato lamentável de ontem aconteceu no Canindé.

Após perder para o Vila Nova (foi a quinta derrota em seis jogos), os torcedores da Lusa protestaram e Hostilizaram jogadores, diretoria e imprensa como de costume.

Mas um dos empresários que investe na Lusa resolveu invadir o vestiário para cobrar os jogadores.

Até ai, um fato lamentável, mas contornável.

Mas o tal empresário invadiu o vestiário, juntamente com seus 4 seguranças armados.

Os jogadores da Lusa não se intimidaram e peitaram o cidadão e seus seguranças.

Para sorte de todos, a situação foi contornada, mas nenhum dos homens armados foi preso pela Polícia.

Na sala de entrevistas, o técnico Renê Simões indignado, relatou o ocorrido no vestiário.

Fato simplesmente lamentável.

Enquanto isso, São Paulo e Palmeiras seguem se preparando para o Clássico de domingo.

No Palmeiras Diego Souza declarou que seu time não entra em campo com a obrigação de vencer, já que esta com 4 pontos de vantagem sobre o rival.

Segundo o jogador, o São Paulo vai dar a vida para vencer o Palmeiras.

Acho que o jogador está parcialmente correto.

Sem duvida nenhuma o São Paulo entrará com fome de vitória no clássico.

Alguns jogadores do São Paulo terão a motivação extra de tentar vencer também á Muricy Ramalho.

E os desafetos do ex-treinador São Paulino são conhecidos de todos.

Diego erra quando diz que seu time entra sem a pressão de vencer.

Primeiro porque time grande sempre entra com a pressão de vencer.

Principalmente se a partida for um clássico de enorme rivalidade.

Segundo porque ele se esqueceu que o São Paulo é o terceiro colocado e que a dois pontos do Palmeiras está o Goiás, que pode inclusive o ultrapassar na tabela ao contrário do São Paulo.

Pelos lados do tricolor o clima é de tranqüilidade.

Ricardo Gomes se esforçou na entrevista coletiva para desviar o foco do clássico apenas para dentro de campo, tentando esquecer o duelo de Muricy contra sua ex-equipe, em vão.

Hernanes, disse que se fosse torcedor não gritaria o nome de Muricy no Domingo,o que passou,passou.

Eu já penso diferente.

Se os torcedores São Paulinos gritarem em peso o nome de Muricy, como costumavam fazer, podem desestabilizar emocionalmente o agora treinador Palmeirense.

Muricy sempre mostra certo desconforto quando enfrenta o Náutico nos Aflitos ou o Inter no Beira-Rio.

Lugares por onde passou e tem o carinho dos torcedores.

O treinador mal se levantava do banco de reservas nestas ocasiões.

Acho que gritar o nome de Muricy no domingo é a forma mais inteligente do torcedor São Paulino “neutralizar” o treinador no banco Palmeirense.

Anúncios