Teixeirinha

Já que a fase no São Paulo não é das melhores,resolvi reproduzir um texto feito pela A Gazeta Esportiva sobre um jogo do tricolor contra o Juventus no dia 3 de junho de 1946.

Atentem para o resultado da partida.

O TRICOLOR ACERTOU O PÉ…

Após varias jornadas incertas,o São Paulo FC conquistou um triunfo digno de um líder invicto – Vencido o Juventus pela extravagante contagem de 7 a 3 – Leonidas voltou a ser o Leonidas da Copa do Mundo de 1938 – Teixeirinha marcou três “goals”

Desde a primeira rodada do campeonato profissional paulista do corrente ano,o São Paulo vinha preocupando seriamente sua enorme e fiel torcida,pois muito embora vencendo todos os adversários que teve pela frente,não havia ainda acusado uma produção digna do posto que ocupa na classificação por pontos ganhos e que é líder invicto.

Venceu o Ipiranga por 4 a 3 com não poucos esforços. Mesmo tendo abatido o Jabaquara por 4 a 0,não convenceu de todo. Suplantou o S.P.R poe 3 a 1 e a historia se repetiu:venceu mas não convenceu. Nem mesmo contra a Portuguesa Santista a qual derrotou por 5 a 2,o “onze” de Gijo conseguiu agradar inteiramente.

Em todos os cotejos que citamos o São Paulo apresentou defeitos alarmantes,quer no ataque quer na defesa,razão pela qual suas exibições não foram encaradas seriamente. Não se sabia o que vinha acontecendo e por este motivo sua torcida não…dormia sossegada,com vistas aos seus próximos e mais sérios compromissos do campeonato.

Sábado,porém o tricolor conseguiu acertar de vez com o caminho da correção e conquistou o seu primeiro e convincente triunfo,através de uma produção digna de um verdadeiro líder invicto.

Cremos que,na tarde de sábado,qualquer que fosse o adversário do São Paulo,não resistiria a decidida reação dos tricolores.

Os dois quadros jogaram com as seguintes formações:

São Paulo – Gijo, Piolin e Renganeschi, Ruy, Bauer e Noronha, Barrios, Sastre, Leonidas, Ieso e Teixeirinha.

Juventus – Chiquinho,David e Belacosa, Moacir, Curtis e Nico, Ferrari, Abraão, Niquinho, Zé Braz e Zalli.

Passemos agora á descrição rapida dos dez tentos marcados:

LEONIDAS – Aos 9 minutos,Barrios atirou de fora da área e Leonidas embora acossado por Belacosa,desvia a bola para longe do alcance de Chiquinho.

NIQUINHO – Dois minutos depois,Moacir despeja a bola para a frente.A mesma entra na área e Ferrari centra. Gijo estira-se e desvia a trajetória.A esfera vai aos pés de Niquinho que marca com as redes desguarnecidas.

LEONIDAS – Quando a partida atinge seu 30 minuto,Ieso da a Barrios que na descida da bola trava e estende a Leonidas,atirando o “magia” sem apelo.

NICO (contra) – Aos 37 minutos de jogo,Teixeirinha controla e dá a Sastre na esquerda. Este serve Leonidas que cruza e Nico entra desastradamente ,colocando a bola nas redes de seu clube.

TEIXEIRINHA – O ponteiro canhoto recebe na sua ala e centra rasteiro. Ieso arremata de primeira e Chiquinho só consegue rebater,para Teixeirinha completar a jogada com sucesso.

NICO – Renganeschi rechaça a bola e esta vai ter aos pés de Nico que avança e atira sobre a área. Ferrari e Piolin tentam intervir e falham. A esfera toca no terreno,toma impulso e vai surpreender Gijo.

Segundo tempo:

TEIXEIRINHA – aos 12 minutos o juiz marca um escanteio contra o Juventus. Barrios cobra muito bem e junto do arco Teixeirinha salta e de cabeça marca o quinto tento Sampaulino.

BARRIOS – Seis minutos após um escanteio nulo, a pelota rechaçada vai aos pés de Barrios que força a área e atira,Teixeirinha salta na frente de Chiquinho,atrapalhando-o, e …novo tento tricolor.

TEIXEIRINHA – Quando eram decorridos 36 minutos de luta,Sastre avança e entrega na ponta a Teixeirinha que invade a área desmarcado. Chiquinho sai do arco e é encoberto pelo ponteiro que faz o “goal” numero 7.

FERRARI – Zé Braz recebe e lança para um centro alto. Cochila a defesa sampaulina e Ferrari na corrida acerta uma “testada” encerrando a contagem.

Anúncios