pitacos

Brasielirão:

Ontem trabalhei no jogo entre Santos e Baruerí na Vila Belmiro.

Foram dois tempos distintos.

No primeiro,o Baruerí deu um baile no Santos.

Usou muito bem os contra-ataques e a velocidade do bom Fernandinho.

O jogador aproveitou a “avenida” Wagner Diniz, e por lá,deu o passe para dois gol de Val Baiano e ainda marcou o seu.

O primeiro tempo terminou com 3 a 1 para o time de Estevam Soares e a torcida do Santos revoltada com mais uma péssima atuação de seu time.

Os torcedores das Sociais, jogaram pipoca em cima dos reservas do Peixe.

No segundo tempo a expulsão de Ralf do Baruerí logo no primeiro minuto,deu ao Santos o domínio territorial e a maior posse de bola.

As modificações de Serginho Chulapa,surtiram efeito e Robson e Neymar no finalzinho empataram a partida.

Neymar comemorou seu gol comendo algumas das pipocas jogadas pelos torcedores no banco de reservas,como desabafo e protesto.

O Baruerí não teve um pênalti de Domingos em Fernandinho anotado pela arbitragem.

O empate acabou sendo justo e aplacou momentaneamente a fúria da torcida Santista.

O novo treinador terá muito trabalho para botar esta equipe Santista nos eixos.

E por falar em novo treinador,a diretoria do Santos resolveu copiar o Palmeiras e o nome do escolhido será divulgado primeiro pelo Twitter (SFC_oficial).

Libertadores:

Só consegui assistir aos melhores momentos da final no Mineirão.

Jogo duro,nervoso,tipico de uma final da competição.

O Cruzeiro saiu na frente mas não soube conter seu nervosismo.

O time Argentino,mais experiente e catimbeiro cresceu muito com a marcação do gol de empate e o gol da virada foi questão de tempo.

Destaque para o craque Veron.

O jogador calou a boca dos críticos que o davam como jogador acabado.

Veron mostrou mais uma vez que os jogadores acima da média,podem desequilibrar uma partida sem ter que correr como um maratonista.

Já o atacante Kleber,não conseguiu mostrar o bom futebol de outras partidas e não pode dedicar o título aos torcedores Palmeirenses como prometeu.

Kleber se casa nesta sexta-feira e deve bater asas para a Itália para jogar pelo Napoli.

Foi o quarto título do Estudiantes e a freguesia Brasileira aumentou na competição.

Agora são 12 finais entre Argentinos e Brasileiros.

Os “eles” venceram 9 e “nós” apenas 3 finais.

Anúncios