Borges de braços abertos

O atacante Borges saiu do jogo contra o Cruzeiro reclamando muito por ter ficado na reserva.

Na verdade o jogador apenas tornou publica uma insatisfação que vem de longa data.

No começo do ano,com a chegada de Washington ao São Paulo,Borges e Dagoberto passaram a disputar uma vaga no ataque tricolor.

Os dois,que acabaram 2008 como titulares na equipe,não gostaram da situação.

O leitor bem se lembra que Dagoberto no começo da temporada não passava a bola nem por decreto a Washington.

Borges por sua vez,deu declarações a imprensa,parecidas com a do jogo contra o Cruzeiro.

O tempo passou,Borges se firmou como titular e Dagoberto,conformado com a reserva,passou a se empenhar nos treinamentos para tentar voltar ao time.

Muitos podem questionar a opção do treinador de manter Washington na equipe.

Mas Muricy gosta de jogar com um atacante mais fixo na área e não vai tirar o jogador,quer gostem ou não os torcedores.

Nos últimos tempos,Muricy teve que se virar para encaixar Dagoberto na equipe,já que Borges vinha bem e Washington é a referencia do treinador,conforme dito.

Na ultima semana,em razão de uma pancada na cabeça sofrida no jogo contra o Atlético Paranaense,Borges pouco treinou,ficou três dias em repouso e em razão disso não enfrentou o Palmeiras,pelo Brasileirão.

Como vinha sendo titular,Borges achou que foi poupado do clássico por não treinar durante a semana,mas que voltaria normalmente ao time no jogo contra o Cruzeiro.

Quando soube no hotel em BH que ficaria na reserva,Borges se revoltou,mas guardou o sentimento para si.

Ao final do jogo resolveu desabafar com a imprensa,sabendo que a repercussão seria grande.

Indagado sobre o Assunto,Muricy Ramalho apenas disse que resolveu manter o mesmo ataque do jogo contra o Palmeiras e que gosta da posição de Borges em não se acomodar com a reserva.

No embarque da delegação para São Paulo,Borges ficou isolado,não quis conversa com ninguém.

A verdade é que dificilmente o atacante permanecerá no clube.

Primeiro porque a diretoria não está fazendo muita força para renovar seu contrato.

Segundo porque o jogador e seu empresário já almoçaram com pessoas ligadas a TRAFFIC.

No meio do ano Borges pode assinar um pré contrato com qualquer equipe e não será surpresa se ele se acertar com outro time para o ano que vem.

Resta saber se mesmo contrariado e com um pé fora do São Paulo,Borges vai continuar jogando com raça e determinação ou vai apenas cumprir tabela até o final do ano.

Anúncios