muricy-gritandoMuricy Ramalho concedeu entrevista coletiva neta terça-feira no CCT, acompanhe alguns trechos:

P – Como você viu a demissão de Luis Felipe Scolari do Chelsea?

R – Parece que este time não tem muita paciência com os treinadores, até porque o dono não é Inglês, é Russo.

O outro treinador antes do Felipão também ficou só oito meses no cargo.

O Russo tem o dinheiro então faz o que quer com o time.

Agora,no futebol quem esta de fora, sabe muito pouco do que acontece nos bastidores de uma equipe, ninguém sabe o que estava realmente acontecendo lá dentro, então é difícil saber o que aconteceu lá.

O que não pode ser discutido é a capacidade do treinador, até porque ele é campeão do Mundo.

P – Qual a falta que Hernanes fará no jogo contra a Ponte Preta?

R – Fará bastante falta, o Hernanes é o armador do time, ele pensa o jogo do meio para frente e não temos outro no elenco com estas características.

Mas vamos usar os jogadores que temos a disposição no time.

P – Como você viu a decisão de só vender a carga de 10% dos ingressos para a torcida do Corinthians no clássico de Domingo, a torcida é importante?

R – Claro que a torcida ajuda, é para ela que o time joga e vive.

Neste caso me parece que é uma determinação uma lei que tem que ser cumprida.

Mas no clássico a nossa vantagem é de jogar no nosso campo, no nosso estádio, só isso.

Clássico realmente não tem favorito. O Corinthians leva vantagem por ter começado antes a pré-temporada e nós levamos vantagem por jogar em casa,ou seja,há um equilíbrio nas coisas.

Mas sem duvida que a torcida é importante para qualquer time.

P – O resultado do clássico pode influenciar a equipe na estréia da Libertadores no dia 18 contra o Indepiendente de Medelin no Morumbi?

R – Temos que separar as coisas, eu sei que é difícil, claro, mas temos que saber separar as competições.

Todos querem ganhar o clássico, agora, qual é a prioridade, qual é o principal objetivo do clube neste semestre?

De qualquer forma tenho certeza que o time vai se sair bem nas duas competições.

* Material cedido por Leo Gomide*

Anúncios