fpf6

Desde o episódio Wagner Tardelli na ultima rodada do campeonato Brasileiro do ano passado, São Paulo e FPF não se bicam, muito pelo contrário, romperam relações.

Ficou claro que toda a confusão criada, foi gerada no seio da FPF.

Seja da secretaria da presidência, seja do presidente Marco Polo Del Nero.

O ano começou o STJD que esta em recesso nada apurou e a vida segue como se nada tivesse acontecido.

Mas o campeonato Paulista começou nesta quarta-feira com São Paulo e FPF Rompidos da mesma forma como terminaram 2008.

E parece que a FPF resolveu botar as manguinhas de fora e mostrar revanchismo contra um de seus principais afiliados.

Primeiro veio o tal do guia oficial do campeonato Paulista que inexplicavelmente acusa o São Paulo de ter vencido o campeonato de 91 de forma duvidosa, dizendo que o clube foi rebaixado em 1990.

Texto que contradiz o próprio regulamento da entidade e que nunca tinha sido questionado nos guias passados.

Mas que por pura coincidência acabou sendo publicado sem nenhuma revisão da FPF neste ano.

Não bastasse o “mal entendido” do guia, antes da estréia do São Paulo no Paulistinha contra o Ituano, o clube recebeu um telefonema horas antes do jogo, dando conta de que Rogério Ceni estaria suspenso e não poderia participar da partida.

A pessoa que telefonou se identificou como sendo da FPF.

O São Paulo então teve que correr atrás para saber se a  suposta informação da “FPF”era verdadeira ou não.

E obviamente não procedia.

Na tabela da competição, elaborada pela FPF, o São Paulo dentre as grandes equipes será a que menos jogará como mandante, com 2 jogos a menos do que seus principais rivais Corinthians e Palmeiras.

Ferindo o regulamento da competição que prevê o critério técnico do campeonato passado para compor a tabela e mandos de campo do campeonato seguinte.

E para completar as coincidências entre FPF e São Paulo, a entidade marcou o jogo entre São Paulo x Atlético Paranaense válido pela semifinal da copa São Paulo, para Rio Claro, enquanto Corinthians e Avaí jogarão na capital e não terão nenhum desgaste com viagem para a final da competição que será disputada 48 horas depois.

Enfim, espero que todos estes fatos relatados sejam realmente coincidências e não uma retaliação da FPF com um de seus principais afiliados.

Fato que seria preocupante e digno da Camorra  Napolitana e não de uma entidade séria do Futebol Brasileiro.

 

 

 

 

Anúncios