reforcos-do-spfc1Depois de Washington, Renato Silva e Eduardo Costa, hoje foi a vez de Arouca, Wagner Diniz e Junior Cesar conversarem com a imprensa.

JUNIOR CÉSAR:

P – Como foi sua negociação com o São Paulo depois de estar com um pé no futebol Alemão?

R – Tinha realmente uma situação concreta com o Herta Berlim, mas por questões contratuais acabou não dando certo.

O importante é que hoje estou no São Paulo e fui muito bem recebido por todos.

P – O São Paulo conversou com você antes da proposta dos alemães ou depois?

R – Tínhamos conversado antes, porque também era um desejo meu jogar no clube, pela estrutura e pelo que representa o São Paulo.

P – Qual a maior dificuldade do jogador carioca para se adaptar ao futebol Paulista?

R – Eu vou ter esta experiência agora até porque minha carreira foi toda feita no Rio de Janeiro, este será meu primeiro campeonato Paulista. Espero me adaptar o mais rápido possível.

P – A organização do São Paulo pode fazer com que você tenha mais chances de tentar vencer a Libertadores que te escapou por pouco no ano passado?

R – Sem duvida, essa foi uma das coisas que me fizeram jogar no São Paulo, temos também o campeonato Paulista e vamos lutar para vencer os dois.

WAGNER DINIZ:

P – Você foi o primeiro reforço anunciado, realmente houve a assinatura de um pré-contrato com São Paulo?

R – Na verdade tive uma conversa com a diretoria e assinei este contrato que foi muito bom para mim.

P – Você sofreu muita pressão no Vasco por jogar com um contrato assinado com outra equipe?

R – Não recebi pressão, tivemos algumas conversas, mas trabalhei tranqüilo, dei o meu Maximo.

P – Como esta sendo para você sair de um time rebaixado para a série b para jogar na equipe campeã do torneio?

R – Fiquei triste pelo Vasco, mas agora é esquecer o passado e atuar bem e ser feliz no São Paulo.

P – O que está esperando da Libertadores e do campeonato Paulista?

R – Temos que ir por etapas. O primeiro passo é o Paulista e vamos jogar firme para conseguir chegar bem na Libertadores.

AROUCA:

P – Arouca você acha que aquele empate em 1 a 1 entre São Paulo e Fluminense na penúltima rodada do Brasileiro foi decisivo para a sua contratação

R – Eu atuei bem naquele jogo, mas a conversa com o São Paulo já tinha acontecido um pouco antes daquela partida.

P – Você já tinha um pré-contrato com o São Paulo?

R – Não tinha um pré-contrato,apenas já tinha conversado com o clube.Esperei o campeonato acabar para sentar com a diretoria e acertar.

P – Você chega como um volante, mas já jogou de meia, como pretende jogar no São Paulo?

R – Eu não tenho preferência, mas me destaquei em 2005 no Fluminense jogando como segundo volante, no Brasileiro do ano passado fui utilizado em algumas partidas como um meia mais avançado.

P – A disputa será acirrada por uma vaga no meio campo?

R – Realmente são jogadores de muita qualidade, vai ser uma disputa muito sadia, aonde todos vão se empenhar ao máximo e o Muricy vai saber escalar equipe da melhor forma possível.

P – Jogando no São Paulo você espera alcançar a seleção Brasileira?

R – Isso é com o tempo, primeiro tenho que me firmar aqui, é claro que tenho o sonho de jogar na seleção Brasileira como já fiz na sub15, sub17 e sub20.

P – É correto dizer que a Libertadores está engasgada na garganta pelo vice-campeonato do ano passado?

R – Sem duvida, ta engasgado na garganta, mas temos que pensar primeiro no Paulista, quando começar a Libertadores ai sim o foco será total já que é o principal objetivo do clube neste ano.

P – Você pode passar alguma coisa para o elenco em relação a sua experiência com a libertadores no ano passado?

R – Acho que sim, apesar dos jogadores do São Paulo também estarem acostumados a disputar a libertadores. Uma coisa ruim que aconteceu no ano passado foi o primeiro jogo da final onde não entramos muito ligados e levamos três gols muito rápidos e ali para mim foi decidida a competição.

Anúncios