DR CATTA-PRETA

 

“CALCAS”

 

Calcas, eis o nome do vidente grego que na antológica guerra de Tróia fez previsões precisas sobre o desfecho da mitológica contenda, narrada com requintes poéticos pelo gênio Homero.

 Calcas era cego, mas via o futuro como ninguém.

 

Adoro Homero e seus personagens, Homero é o pai de todos os escritores.

Hoje eu quero ser Calcas, personagem do mestre Homero.

Plim!!!!!

Já sou! Querer é poder!

Sou Calcas, Calcas Catta-Preta!

 

Acabo de assistir a Palmeiras x Fluminense e a Atlético Paranaense x Cruzeiro, do meu camarote, na sala da minha casa, pela TV.

 

O Campeonato Brasileiro pega fogo, arde em chamas em sua reta final.

Quem será o campeão?

Grêmio, São Paulo, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras travam luta titânica em busca do galardão (gosta de galardão, amigo leitor?) e todos têm chances de alcançá-lo nesta reta final.

 

De que lado estarão os deuses implacáveis do futebol?

 

Tal qual o fizeram na guerra de Tróia, os deuses, nessa altura, hão de estar em conflito amparando este ou aquele clube, os deuses torcem, influenciam, manobram, mudam o destino, transformam o favorito em perdedor, zombam da lógica.

 

Já fiz minhas libações aos deuses. Já os invoquei. Os sondei.

Sou Calcas, esqueceram? Os deuses deram um sinal.

Querem auscultar o futuro, leitores?

 

Vou ajudar. Calma.

Interpreto presságios, e levo uma vantagem sobre Calcas, não sou cego.

Vi com estes olhos que a terra há de devorar.

 

Três andorinhas cruzaram os céus, eu as vi da janela do meu apartamento, eram andorinhas quase iguais às que vemos em vôo rasgando o azul, com um único detalhe que as distinguia das comuns: tinham, no pescoço, uma espécie de coleira vermelha, particularidade que as tornava tricolores, pois o preto e o branco de suas plumagens, acrescido do vermelho, as faziam tricolores.

Andorinhas vestidas de branco, preto e vermelho!

Percebem leitores?

 

Três andorinhas vestindo a camisa do São Paulo!

Acho que é o anúncio do tri impossível.

 

Tenho bons ouvidos. Juro, ouví também soarem trombetas.

Tramam os deuses. Tremam!

 

Três andorinhas tricolores, de repente, em preto, branco e vermelho rasgam o azul gremista, o vermelho dá também um alento ilusório ao Fla, destrói o Palmeiras, acaba com o anil do Cruzeiro, o preto e o branco levantam o Santos, e de lambuja, trazem de volta o Corinthians à primeira divisão…

Mas é o vermelho que dá a elas a coloração final e bem acabada.

Como me sinto bem como Calcas!

 

Agora vejo como era fácil, prever o futuro, é tudo muito simples quando os presságios são bem interpretados e quando os deuses dão os sinais.

Grêmio, São Paulo, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras se equivalem. Nenhum deles encanta.

 

E o São Paulo é o pior dos São Paulos dos últimos três anos, mas vai ganhar.

Palavra de Calcas, sinal dos deuses!

Vai receber o título dos adversários!

 

Depois de perder do Atlético do Paraná, perderá o Cruzeiro do Grêmio, em casa, em pleno “Mineirão”?

Não. No mínimo vai dar empate. Se não der Cruzeiro. O azul será rasgado pelas andorinhas.

 

E o Palmeiras, depois de perder do Flu de forma lamentável, recebendo o Grêmio, no Parque Antárctica, onde não costuma perder, deixará os gaúchos ganharem?

Jamais! Dá Palmeiras!

 

Ora, se o São Paulo fizer a lição de casa, se arrancar a vitória do alvinegro Botafogo no Maracanã, basta esperar que os deuses façam, o resto, resto que já está escrito…

Implacáveis andorinhas!

 

Ouçam a voz de Calcas: três andorinhas, o São Paulo nunca foi tri, por três perdeu o Palmeiras, três pontos separam o São Paulo do Grêmio!

Antes, claro, de o Grêmio tropeçar no Cruzeiro e no Palmeiras…

Três andorinhas para anunciar um tri-campeonato.

 

Leitor amigo: apenas um senão me intriga. Estarei certo em minhas interpretações?

Terei eu vocação e intuição suficientes, para, como Calcas, antever o amanhã?

Será falso o sinal dos céus?

Essa escrita da desgraça do tri, o mago Vanderlei do outro lado…

Ops! Sou advogado do Luxa!

Plim!!!!!!

Não sou mais Calcas.

 

Posso errar, se errar não será o fim do mundo.

Recebam essas elucubrações como pura intuição de torcedor são-paulino:

Dá São Paulo.

Repito; dá São Paulo!

E tenho dito.

 

 

 

*Antonio Carlos Sandoval Catta-Preta é advogado e são-paulino.

 

Anúncios