Os adversários de fora
 
Soa no mínimo estranho o comportamento de Luxemburgo que nos últimos dias resolveu elogiar o talento de Hernanes à imprensa esportiva.
 
Justo Hernanes que no clássico do último domingo não apresentou metade do que sabe, que durante quase toda a partida teve de ouvir os gritos de Muricy Ramalho pedindo para que ele voltasse rápido para marcar (câmeras de TV flaglaram o atleta caminhando quando o Palmeiras tomava a bola) e que no final ainda perdeu o gol mais feito de todo o clássico, cara a cara com Marcos.
 
A semana que antecedeu o embate no Palestra Itália foi marcada por notícias de que Hernanes estaria de partida para o CSKA, da Rússia, além de declarações de representante da Traffic, que detém parte dos direitos do atleta, de que este só não foi negociado com o Barcelona por conta da aquisição feita pela empresa.
 
Agora todos esse elogios vindos do outro lado do muro para mexer mais com a cabeça do atleta, que sequer foi convocado por Dunga para as últimas partidas da seleção.
 
Tudo no momento em que o São Paulo cresce e começa a incomodar os adversários e os interesses de quem está fora de campo.
 
Além dos confrontos em campo o Tricolor, ao que parece, deve se preocupar com o que vem de fora. E o que vem de fora nãosão apenas os “incoerentes justiceiros” do STJD.

 

 
 

 

Carlos Fabiano de Souza

 

Anúncios