O final de semana, cheio de clássicos, empolgou a alguns, decepcionou a outros, mas sem duvida não deixou nenhum torcedor indiferente.

No Canindé, em um jogo feio, de muita marcação, a Lusa conseguiu segurar o líder do campeonato.

No primeiro tempo, a Portuguesa perdeu alguns gols, mas foi o Grêmio quem mais chegou perto de abrir o placar.

 Na segunda etapa, o gol de Ediglê fez com que o Grêmio se abrisse e partisse para cima, a Lusa soube se defender com competência  e em um contra-ataque mortal, Edno marcou o segundo gol e fechou o caixão.

A lusa saiu da zona de rebaixamento e deixou o campeonato uma zona na parte de cima.

O Grêmio viu a gordura que tinha,virar pó.

No Maracanã, um jogo insosso, e o Flamengo, como vêm fazendo ultimamente diante de sua torcida, ganhou aos trancos e barrancos e continua na briga por uma vaga na libertadores.

Desta vez a vitória veio em cima de um rival que nem de longe lembra o Vasco da Gama de tempos nem tão distantes assim. Esse Vasco está caminhando a passos largos para o lodo da segunda divisão.

No Mineirão, a Raposa fez prevalecer mais uma vez a sua força diante de um Galo que não encanta e está mais para galinha D’angola. Venceu com propriedade e passou o Palmeiras na classificação,além de colar de vez no Grêmio.

No Palestra Itália, Palmeiras e São Paulo fizeram um jogo emocionante, digno do choque-rei de antigamente.

O time de Luxemburgo, por jogar em casa, diante de sua torcida e com a pecha de favorito, partiu para cima do São Paulo, que nos contra-ataques era sempre perigoso.

Rogério Ceni, marcou seu sétimo gol em sua vitima favorita e como se não bastasse,tratou de parar o ataque Palmeirense com pelo menos três grandes defesas.

O São Paulo com o gol de Dagoberto no final do primeiro tempo voltou com mais tranqüilidade para a segunda etapa.

Com apenas 10 jogadores para cada lado, o jogo ficou bastante corrido.

O Palmeiras partiu para o tudo ou nada, e São Paulo poderia ter acabado com o jogo se tivesse caprichado um pouco mais nos contra-ataques.

Dagoberto e Eder Luis perderam chances preciosas, em uma delas o Palmeiras armou um ataque que resultou no Primeiro gol, logo em seguida a cobrança de falta que resvalou na cabeça de Dagoberto e morreu no fundo do gol de Rogério.

Mesmo com o empate e o jogo chegando ao final, às duas equipes continuaram tentando a vitória e a melhor chance esteve nos pés de Hernanes, que sozinho na frente de Marcos, acabou errando o alvo.

Parabéns as duas equipes! No São Paulo os melhores foram Rogério Ceni e Dagoberto (que junto com Eder Luis, infernizou a vida de Roque Junior no segundo tempo, até mandar o zagueirão para o chuveiro mais cedo), já pelo Palmeiras, gostei de Leandro e Kleber.

O São Paulo, apesar da torcida contra (principalmente dos que odeiam Muricy), segue com chances reais de titulo, já que neste segundo turno tirou 8 pontos de diferença do líder e não terá até o final, mais nenhum confronto direto.

O Palmeiras vai decidir sua vida nos confrontos diretos, contra Flamengo e Grêmio, e se melhorar o desempenho como visitante (parece outro time fora do Palestra),pode sim sonhar com o Penta campeonato.

 O Grêmio continua como favorito ao título, o Cruzeiro não desiste e também sonha.

O Flamengo,como escrevi no Post,deve brigar pela Libertadores,não acredito que consiga chegar ao título.

 

Anúncios