O meio campista Julio Baptista da Roma foi cortado da seleção Brasileira para os jogos eliminatórios, em razão de uma contratura muscular na coxa direita.

O jogador está se recuperando no REFFIS do São Paulo e concedeu uma entrevista coletiva no CCT.

P – A cobrança em cima do Dunga, não esta sendo exagerada?

R – A cobrança na seleção Brasileira sempre vai existir, sempre será grande para o treinador e os jogadores. Temos que aprender a conviver com as criticas,tem que ter paciência e tranqüilidade.

P – Por que  a seleção Brasileira é tão inconstante e não consegue mostrar um bom futebol em jogos seguidos?

R – São muitos fatores, como por exemplo, jogar em casa e fora. Em casa enfrentamos grandes retrancas e fora de casa conseguimos muitas vezes usar o contra ataque.Fica muito complicado por isso.

P – Você pode garantir que o Brasil não corre nenhum risco de ficar de fora da copa do Mundo?

R – Acho que não tem risco, sempre procuramos fazer o melhor, estes dois próximos jogos são importantes para somarmos 6 pontos e dar uma segurança muito maior para a gente.

P – Quais as principais virtudes do Dunga?

R – Ele é um treinador muito sério, nunca toma uma decisão sem pensar, às vezes ele fica chateado com as criticas que recebe, mas muitos treinadores já passaram por isso na seleção. Acho que ele é um lutador.

P – Como você viu as declarações de Luxemburgo, que deixou claro sua vontade de voltar a dirigir a seleção Brasileira?

R – Tem que existir um pouco de respeito, até pelo momento por que passa a seleção. Não é uma coisa boa você declarar que gostaria de dirigir a seleção.

Não foi uma declaração muito contente da parte dele.

P – Você é um jogador de sucesso na Europa, você acha que é ídolo no São Paulo?

R – Não sei, tive uma passagem muito boa pelo clube, mas acabei não tendo muito tempo para mostrar meu futebol. Por isso acho que não sou ídolo,mas muita gente me para na rua e pede para eu voltar ao São Paulo,eu tenho um carinho enorme pelo clube.

Anúncios