Nesta quarta-feira o Zagueiro André Dias concedeu entrevista após o treino no CCT, acompanhe um resumo da entrevista aqui no blog.

P – Como você viu o episódio do Eder e toda polêmica criada, é justa tanta polêmica?

R – No momento que nós estamos no campeonato, não podemos deixar que uma situação como essa venha a prevalecer dentro da equipe.

Não é momento para se debater se fulano,beltrano ou sicrano saiu,estamos na reta final do campeonato e não podemos perder o foco, temos que pensar no Ipatinga para que possamos vencer.

P – Não é momento de se discutir essa questão polêmica, mas causou surpresa para vocês jogadores a rescisão de contrato do Eder a apenas 11 rodadas do final do campeonato?

R – Eu fiquei sabendo da rescisão depois de dois dias e não sabia por que, imaginei que fosse pelo grande numero de jogadores na posição.

Depois, através da imprensa descobri que foi por causa de um fato isolado, extra campo.

Aqui no São Paulo ninguém é criança, além de jogadores somos todos homens, cada um tem que arcar com aquilo que faz.

Se chegou ao ponto de uma rescisão de contrato é porque ele deve ter dado algum motivo,ou o São Paulo já pensava nisso e uma coisa acabou levando a outra.

P – Você acha que a vida pessoal do jogador pode prejudicar o rendimento no clube, principalmente para aqueles que saem à noite, quanto isso pesa?

R – Eu acho que cada jogador tem que ser consciente para saber o que é bom ou ruim, não que eu esteja falando que o que eles fizeram é ruim, eu acho que eles é que deveriam estar aqui falando a respeito disso.

Mas eu acho que se o São Paulo estivesse 10 pontos na frente, ninguém estaria dando tanta ênfase para esta situação.

Esta situação já foi solucionada, o que tinham que conversar já foi conversado, acabou a vida segue.

Eles não são os únicos jogadores que saem, em qualquer equipe todo mundo sai, sem generalizar, mas a maioria sai.

Temos que falar é do Ipatinga, do crescimento do time, isso sim é que tem que falar.

Anúncios