O presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio, assinou o primeiro contrato de Lei de incentivo fiscal com realização de obras num clube de futebol.

Após a cerimônia ele conversou com a imprensa, falou do contrato de lei de incentivo, da copa 2014 e da equipe de futebol.

P – Gostaria que o senhor falasse da assinatura do contrato de lei de incentivo fiscal com a Caixa Econômica e com o Ministro dos Esportes.

R – Esta lei foi aprovada com muito esforço do ministro Orlando Silva. Com desconto no imposto de renda de 6% para pessoa física e de 1% para pessoa Jurídica, é possível captar recursos para aplicar no desporto.

O São Paulo tem três projetos importantes para o ct de Cotia e foi o clube que assinou em primeiro lugar no Brasil essa lei.

P – Quais os parceiros nessas obras, já que o São Paulo conseguiu captar 13 milhões  de reais com a assinatura da Lei de incentivo?

R – Não me lembro de todas agora, mas posso citar o Bradesco, Nestlé, Marítima, Mercedes Benz, Alpargatas, não sei todas agora.

P – O São Paulo tem a garantia de que fará a abertura da copa?

R- Não, não temos garantia, o que temos é uma analise muito correta sobre isso. São Paulo e Rio Não podem ficar de fora da abertura e encerramento da copa.

Um pela sua pujança econômica e importância no cenário nacional, o Rio por sua tradição, pelo turismo e os dois pelo futebol.

Respeito Minas e Brasília, mas na verdade acreditamos que são Paulo será palco da abertura e o encerramento no Rio de Janeiro.

P – O governador José Serra vetou o projeto do estacionamento em frente ao Estádio para a copa de 2014?

R – Não procede, na verdade estamos em estudos avançados, o governador ainda não conhece o projeto, certamente quando conhecer vai aprovar, já que é uma obra importante para a cidade.

P – Quem aprova o projeto, Prefeitura ou Estado?

R – É a prefeitura, mas de qualquer forma é preciso também uma palavra do governo porque mais tarde se fará uma interligação com o Metrô e ai majoritariamente a conversa é com o estado.

P – O Liverpool está mesmo interessado em levar o zagueiro Aislan no ano que vem?

R – O Liverpool esteve comigo, eu disse que não vendo, ele é um jovem promissor, eles  queriam uma negociação agora, mas disse que não era possível.

Eles ficaram de voltar no ano que vem.

P – Wagner Diniz, Junior Cesar, Conca, Carlinhos Paraíba, são nomes que estão na pauta para o ano que vem?

R – Não necessariamente, o São Paulo esta olhando isso com dedicação, com afinco, vamos ver o que vai acontecer na próxima temporada, são nomes importantes, mas o São Paulo não tem nenhuma decisão a respeito.

P – Nenhum jogador assinou um pré- contrato com o São Paulo para o ano que vem?

R – Não, nenhum atleta, até porque não é momento para isso, a equipe esta ai tentando a libertadores e o titulo, e a concentração tem que ser total.

Só após esta decisão é que faremos esforço no sentido de trazer novos reforços.

P – Como será jogar com o Palmeiras no Palestra Itália, após os incidentes do campeonato Paulista?

R – Vamos jogar normalmente, o mando de jogo é deles e não temos que questionar isso. Acreditamos muito na competência dos dirigentes do Palmeiras para que tenhamos uma partida onde o melhor possa vencer.

P – Como o senhor reagiria se fosse recebido com flores no Palestra Itália?

R – Isso é uma pirotecnia que não tratarei. O futebol é um produto Brasileiro muito respeitado no mundo e deve ser tratado internamente como uma coisa séria.

Anúncios