Nesta ultima segunda-feira após evento de apresentação da parceria entre São Paulo e Nestlé, Juvenal Juvêncio, presidente Tricolor, conversou com a imprensa.

Acompanhe a entrevista concedida pelo mandatário São Paulino.

P – Ricardo Gomes vai ficar afastado por 4 semanas, é muito tempo ou dá para contornar a situação?

JJ – Tá de bom tamanho acredito que o Milton Cruz possa se sair muito bem, ambos tem o mesmo diapasão a mesma disciplina.

P – O Ministro dos Esportes, Orlando Silva Junior, disse em seu discurso no evento realizado, que o Estádio do Morumbi está se modernizando rumo à abertura da Copa do Mundo de 2014, contradizendo o secretário Geral da FIFA, Jerome Valcke, quem está com a razão?

JJ – (Risos)O que temos que pensar sempre é o seguinte: é possível pensar em uma copa do Mundo no Brasil sem São Paulo? Os governos Federal, estadual e Municipal, estão investindo 3 bilhões e 170 milhões em infra estrutura na cidade, é uma coisa muito séria! Como São Paulo não pode ficar fora e esta é a grande arena deste processo, nós vamos chegar!

Vai haver na vida este ou aquele que não goste muito, mas o tempo é o senhor da razão, gente que não gosta hoje, amanhã gostará!

Este é o caminho mais certo, o caminho da razão!

P – Qual o grau de satisfação da diretoria com o futebol apresentado pelo time neste começo de ano?

JJ – Eu tenho autocrítica, eu sei quando joga bem, quando joga mal, eu não digo besteira a vocês da imprensa!
Ontem me reuni com os atletas e disse a eles que até agora nós não apresentamos aquilo que a expectativa lá fora nos espera!

Mas temos que entender como uma coisa de pré-temporada, qualquer preparação lá fora se faz com 30,45 dias e nós fizemos em 9 dias, isso não dá!

Nós trouxemos atletas que estavam lesionados. Voltam depois de amanhã?

Não, não é assim! Isso é um processo técnico e científico que nós precisamos respeitar!

Eu disse a eles que se tivermos sucesso na Colômbia, nós vamos voltar com mais alegria no Paulista, vamos chegar entre os quatro e vamos ganhar este negócio!

Nossa pré-temporada está passando. Fomos bem até agora? Não, não fomos!

Mas vamos melhorar, temos competência, os atletas são bons!

Sei que tem gente que reclama, que contrato com pouco, mas a regra é para todos os dirigentes, está ai no mercado!

O Fernandão não dá para vir, porque ele quer tanto, o Goiás quer outro tanto, não dou, não sou maluco!

Eu preciso pagar conta, eu preciso fechar o balanço, manter este estádio, manter as glórias, a dignidade e a decência deste clube, por respeito ao seu torcedor!

O que é o futebol senão a paixão!

Mas os dirigentes têm que agir com a razão e não com a paixão, e é o que nós fazemos!

Estamos jogando mal até agora, mas acredite, vamos melhorar!

P – O Corinthians estréia na Libertadores, o senhor acredita que ele seja o time Brasileiro mais badalado da competição?

JJ – Sem duvida! Mas precisa cautela, porque se amanhã este negócio não prosseguir, como é o comportamento? Se ele não for bem vai frustrar muita gente que está apostando nele.

P – Nos bastidores existe alguma conversa sobre o aluguel do Morumbi caso o Corinthians passe para a fase de mata-mata da Libertadores?

JJ – Eu não gosto de falar sobre isso não! Vocês têm que perguntar para o Andrés o que ele diz e, os senhores não vão me cobrar depois!

Eu estou com os recortes todos na minha mesa! E os senhores não vão me cobrar depois!

P – Qual a principal dificuldade para a não contratação do atacante Diogo?

JJ – Eu ofereci 200 mil Euros em um empréstimo de 6 meses, mas eles não querem, entrou um vice-presidente no meio e disse que quer 1 milhão de Euros por que eles o compraram por 9 milhões e no futuro podem vendê-lo por 20 milhões para o Chelsea.

O jogador quer jogar aqui, mas ficou difícil.

P – E sobre o lateral esquerdo Diogo que não se reapresentou mais ao clube?

JJ – Esse tá seqüestrado! Mas eu aprendi uma coisa que é o exercício da paciência!

Ele tem 3 anos e meio de contrato, se tiver que esperar um ano, ok, espero!

P – Para encerrar, o senhor acha possível conseguir um patrocínio na casa dos 30 milhões de reais, como sonha o departamento de Marketing?

JJ – Vamos passar de 30 milhões!

Vocês vão ter uma surpresa!

Só, que os nossos números serão verdadeiros!

About these ads